Circuito Loterias da Caixa Natação Paralímpica

Os nove atletas da Associação Paralímpica de Joinville (APJ) mandaram muito bem na primeira etapa do Circuito Loterias Caixa de Natação Paralímpica, que terminou neste domingo (9), em Vitória (ES). Foram 2 troféus, 33 medalhas e 13 índices para competir nas etapas nacionais, que ocorrerão em São Paulo entre abril e julho deste ano e que podem dar vagas nas Paralimpíadas de Tóquio.

Allan Guilherme Janing brilhou com três medalhas de ouro, nos 50 e nos 100 livre e nos 100 costas. Daiane Janing conquistou a prata nos 100 costas e dois bronzes: 50 e 100 livre. Luís Fernando Bruc Júnior ficou em quarto lugar em três provas: 100 peito, 100 borboleta e 200 medley.

Ana Vitória da Silveira garantiu a medalha de ouro nos 100 peito e mais quatro pratas: nos 50 e nos 100 livre, nos 100 costas e nos 200 medley. Narriman de Melo Pantaleao levou duas medalhas de bronze para casa, nos 100 livre e nos 100 costas.

Treinador e atleta da equipe, Vanderlei Pedro Quintino estava muito satisfeito com os resultado dele e dos atletas. “Deu tudo certo”, revelou. Ele conquistou uma medalha de ouro (100 borboleta), duas de prata (100 e 400 livre) e uma de bronze (100 costas).

Três atletas conquistaram índice para disputar as próximas etapas nacionais. Luana Mendes ficou com seis medalhas, Além do bronze nos 100 costas, foram cinco pratas: 50, 100 e 400 livre, 100 peito e 200 medley. Ela conseguiu os índices nas três provas de nado livre.

Arnaldo Camargo Moraes Júnior conquistou índice nacional em todas provas que nadou. Ele ganhou o ouro nos 100 costas e quatro medalhas de prata: 100 peito, 100 e 200 livre e 200 medley. Quem também conseguiu o índice em todas as provas foi Vítor Braga. Ele brilhou com três ouros (50 borboleta, 100 livre e 200 medley) e duas pratas (50 livre e 100 costas).

Além dos resultados individuais a equipe conquistou a quinta colocação na categoria melhores treinadores (com os únicos professores que possuem alguma deficiência, professor Vanderlei Quintino com deficiência física e visual, e a Professora Roberta Eberhard Soares com deficiência auditiva) lideraram as conquistas dos dois troféus de terceiro lugar (categoria deficiência intelectual e visual).

A competição reuniu 132 atletas de cinco estados: Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os nadadores foram categorizados em três segmentos: deficiência física, deficiência intelectual e deficiência visual.

A APJ foi a única equipe do Norte de Santa Catarina no evento. Os atletas treinam nas piscinas da AABB e do Core-e International School.